17/11/2017
POLÍTICA
Orçamento 2018: R$ 902 milhões 
Boa parte foi destinado para as pastas de Saúde e Educação, acima do que a lei define
Haydée Eloise Ribeiro
QUESTIONAMENTO. Alguns vereadores debateram a verba destinada para secretaria de Comunicação Social. Foto: Lobão Moraes/Câmara Municipal de Santana de Parnaíba

A Câmara de Santana de Parnaíba aprovou em segunda votação a previsão orçamentária para 2018: ficou em R$ 902.433.000. Houve uma abstenção e dois votos contrários. Esse valor é 11% maior do orçamento anterior.

Segundo informações da assessoria de comunicação, trata-se de um orçamento compatível com a previsão de arrecadação do município, considerando o corrente exercício, a variação de inflação e o planejamento do governo municipal para continuar estimulando a economia da cidade, principalmente com a atração de novas empresas, geração de empregos e fomento do turismo.

Santana de Parnaíba destina boa parte do orçamento para pastas de Saúde e Educação. A Lei estabelece 15% do gasto do orçamento em Saúde e 25% em Educação, vindos de impostos e transferências. Segundo a assessoria, na cidade os índices são 26% e 24%, respectivamente, acima do que a lei define.

Para a secretaria de Educação foram destinados R$ 145.556.000. A secretaria de Saúde ficou com R$ 82.000. O Fundo Municipal de Saúde, R$ 191.474.000.

O orçamento prevê continuidade no quesito de infraestrutura, com na duplicação da av. Paiol Velho.

Para a pasta de Comunicação Social, a estimativa é de R$ 7,4 milhões anual, com o objetivo de divulgar as ações da prefeitura, prestar contas ao munícipe, promover os eventos da cidade, dar publicidade às campanhas de saúde e toda a identidade e comunicação institucional de interesse público, por meio de diversos meios de comunicação do município, capazes de abranger os mais de 180 km² de extensão da cidade.

Esse valor foi questionado por alguns vereadores, como Ângelo da Silva (PEN). “Achei o valor alto. Acredito que uma parte do valor destinado à comunicação poderia ir para outras pastas. Poderia ser destina à prometida maternidade”, afirma Silva.

Segundo a assessoria de comunicação, o orçamento dessa secretaria é praticamente o mesmo dos últimos anos, com pouca variação. Em 2014, do valor orçado foram gastos R$ 5 milhões, em 2015 R$ 5,6 milhões, em 2016 foi de R$ 5,1 milhões e para 2017 a previsão é fechar perto dos R$ 5 milhões, mantendo média de 27% a menos do previsto.

“Vejo de forma equilibrada o orçamento previsto para a pasta de Comunicação Social, pois trata-se de uma importante pasta que visa criar canais de comunicação com a população. Temos um município descentralizado, com muitas ações sendo desenvolvidas e que necessitam estabelecer ampla comunicação.

Por toda essas razões, votei a favor do orçamento 2018, por acreditar que o dinheiro está sendo investido de forma correta”, afirma a vereadora Sabrina Colela (PSC).

Confira os valores destinados a outras secretarias: Cultura e Turismo (R$ 10.756.000), Segurança Urbana (R$ 35.585.000), Coordenadoria Regional de Alphaville/Tamboré (R$ 729.000), Obras (R$ 31.941.000), e Emprego e Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (R$ 4.155.000).