10/11/2017
POLÍTICA
Barueri libera crédito para empreendedores
Banco do Povo de Barueri tem mais de R$ 1 milhão para empréstimos 
Katherine Cifali
Avaliação. Agentes de crédito estudam o perfil dos clientes. Foto: Dilvugação

O Banco do Povo Paulista, em Barueri, foi criado para auxiliar pessoas físicas, jurídicas, microempreendedores e profissionais liberais, entre outros, que tenham interesse em começar uma atividade autônoma ou que já estejam no mercado, mas que precisem de uma ajuda financeira para alavancarem seus negócios.

O programa, do Banco do Povo, de Microcrédito Produtivo, em Barueri, tem cerca de R$ 1,3 milhão destinados a empréstimos, com a taxa de juros de 0,35%, menor no mercado.

O auxílio não tem a finalidade de ajudar no pagamento de dívidas ou cobrir despesas de serviços.

O programa foi desenvolvido pelo governo do Estado em parceria com as prefeituras, com a proposta de oferecer financiamentos para empreendedores formais ou informais, associações e cooperativas.

O Microcrédito Produtivo atende três tipos de modalidades, a primeira é a de investimento fixo, destinado à compra de bens duráveis a serem empregados no negócio, a segunda modalidade é voltada para o capital de giro, com a finalidade da compra de produtos a serem depois revendidos, e a terceira, é a de investimento misto, uma mistura das duas primeiras modalidades de crédito, com uma ressalva, 60% empréstimo tem que ser para investimento fixo.

Mas para solicitar o empréstimo, não é tão simples. Informações como, comprovação da renda por meio de holerite, declaração do imposto de renda extratos bancários dos últimos 90 dias, e os documentos originais, como RG e CPF, não ter restrições no nome, um fiador que também não tenha o nome sujo, são algumas das exigências.

Os empréstimos podem ser maiores conforme os clientes forem pagando as parcelas do crédito em dia, e se manterem adimplentes.

Após a solicitação de empréstimo o empreendedor formal ou informal tem direito a, no máximo, R$ 3 mil no primeiro empréstimo. Ao quitar esta dívida, o banco oferece um crédito de até R$ 4 mil. Em uma terceira solicitação, caso não haja inadimplência, o empréstimo pode ser de até R$ 5 mil.

Para os auxílios destinados a capital de giro, o empréstimo pode ser de até R$ 7.500, R$ 10 mil em um segundo crédito, R$ 15 mil no terceiro e, se não houver inadimplência, a solicitação do empréstimo pode chegar a R$ 20 mil. A avaliação do pedido de crédito demora cerca de 15 dias, uma vez aprovado, os agentes fazem a fiscalização do projeto em que será investido o empréstimo.