08/09/2017
POLÍTICA
Vereador de Parnaíba é alvo de novo processo
MP entrou com Ação Civil de Improbidade Administrativa por ‘funcionárias fantasmas’
Lucia Camargo Nunes
Dr. Rogerio disse que é perseguido por opositores (Foto: Arquivo Folha de Alphaville)

Mais uma vez o vereador de Santana de Parnaíba Rogerio Vagner Rezende, o Dr. Rogerio (PC do B), está no alvo da Justiça. Uma Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa foi aberta pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. Na ação consta que o vereador “solicitou a nomeação de Géssica Vanessa de Farias Feitoza e Jessica de Araujo Silva para cargo em comissão, respectivamente, de Assessor Técnico Parlamentar, situação que perdurou de 8/5/2014 a 1/4/2016, e Assessor Técnico Parlamentar IV e II, situação que perdurou de 2/4/2014 a 10/2/2017, e que apesar do recebimento da remuneração mensal, jamais desempenharam suas funções, enriquecendo ilicitamente e causando lesão aos cofres públicos”.

Foi pedido o afastamento do vereador e a decretação de indisponibilidade dos bens dos requeridos. Procurado, Dr. Rogerio disse que não recebeu citação. “Tenho sido perseguido pelo prefeito e por parte da base de apoio na Câmara Municipal e essa é mais uma denúncia infundada. Durante todo meu mandato os servidores que atuaram no meu gabinete jamais deixaram de cumprir expediente de trabalho.

Responderemos ao judiciário em momento oportuno com documentos e testemunhas. Estou à disposição da justiça para quaisquer esclarecimentos.” O vereador é alvo de outro processo de cassação, também por improbidade, pelo uso de veículo da Câmara para viagem ao litoral. Esse processo de está suspenso por liminar e aguarda julgamento. (Com Haydée Eloise Ribeiro)