23/11/2017
ESPORTES
Piloto de Alpha tenta o título de motovelocidade
Alex Barros está em 2º e tem boas chances de conquistar o campeonato
'Aposentado'. Alex Barros vai acelerar sua Honda CBR1000 RR em Interlagos em busca do título. Sampafotos/Divulgação

O Super Bike Brasil retorna neste fim de semana (de 24 a 26) a Interlagos para a grande final da temporada 2017. E a decisão tem todos os ingredientes para ser especial e emocionante. Apenas Alex Barros e Eric Granado têm chances de buscar o título. Após 7 etapas com muitas disputas, passando por 4 autódromos diferentes, Barros volta a disputar um título após 10 anos de aposentadoria. De um lado a experiência de Barros, do outro a juventude e ousadia de Granado.

Aos 47 anos, piloto e chefe da equipe Híbridos Club Alex Barros Racing está focado em brigar até a última curva. Barros sabe que a missão não é fácil, mas acredita que dificuldades e desafios são combustíveis para motivação.

“Sei que o título é difícil, mas eu e a equipe vamos continuar brigando até o final. São 18 pontos, então pelas nossas contas, eu teria vencer as duas corridas e o Eric teria que completar no máximo em terceiro para que eu consiga ser campeão, e ainda tem o ponto da pole. Não será fácil, mas o que tem graça se ficar fácil demais? Vamos lutar, vamos tentar até a bandeirada. Com certeza será uma disputa muito bacana e um belo duelo pelo campeonato. Será uma grande festa para os fãs de motociclismo. Esperamos que o público compareça para prestigiar”, ressalta o piloto, que soma 170 pontos e é o 2º colocado no campeonato na categoria SBK Pro.

Barros, que mora em Alphaville, destaca da equipe com as motos Honda CBR1000 RR. “Trabalhamos nos motores para que possamos ter nova melhora nos equipamentos. Nossa parte ciclística está muito boa. Testamos algumas peças novas de suspensão e a moto já melhorou bastante, e dá para fazer mais ajustes. Esperamos que o motor esteja melhor, para nos aproximarmos mais do Eric.”

Mesmo sem chances de título, o argentino Diego Pierluigi vai entrar na disputa confiante para conseguir bom resultado nas duas provas. “Estou me sentindo melhor depois do acidente em Goiânia. Ainda não sei se vou precisar de cirurgia no ombro, mas para a corrida deste fim de semana, estou bem. São duas provas e infelizmente não tenho como brigar pelo título, mas vou fazer meu melhor e alcançar bom resultado para fechar o ano da melhor maneira. E, claro que se eu puder ajudar ao Alex para ele conseguir o título, vou fazer. Somos um time e vou correr pela equipe”, comenta o piloto de Buenos Aires, que é o 5º colocado.