26/06/2017
ESPORTES
Seleção feminina de vôlei treina em Barueri
Time brasileiro treina para o Grand Prix, que começa no dia 7 de julho. Três jogadoras são recentes contratadas do Hinode Barueri, que esse ano joga na Superliga A
Haydée Eloise Ribeiro Maciel
Foto: Divulgação

Na última terça-feira (20), a seleção brasileira feminina de vôlei, sob o comando de José Roberto Guimarães, treinou no Centro de Treinamento Sportville, em Barueri. As brasileiras se preparam para a disputa do Grand Prix que ocorre de 7/7 a 6/8. O Brasil é o atual campeão e luta pelo seu 12º título.

Como preparação para o Grand Prix, o Brasil disputará dois amistosos contra a Polônia nos dias 27 e 29/6, respectivamente, em Belo Horizonte e São Paulo. A partida na cidade mineira será às 20h30, no ginásio do Mineirinho, com transmissão ao vivo pela SporTV. Já o duelo na capital paulista acontece às 21h30, no Ibirapuera, com transmissão do SporTV e da Rede TV.

Em Barueri estão treinando as levantadoras Roberta, Naiane e Macris, as opostas Tandara, Monique, Fernanda Tomé e Edinara, as ponteiras Natália, Rosamaria, Drussyla e Amanda, as centrais Carol, Adenízia, Bia e Mara e as líberos Suelen e Gabi. A seleção começou a temporada 2017 com o título da Montreux Volley Masters. “Esse início de trabalho ganhando o torneio de Montreux foi importante e, além disso, tivemos a oportunidade de ver as outras seleções. No Grand Prix já vamos assistir as outras seleções mais encorpadas. Ainda estamos nos ajustando e essa competição vai exigir do nosso time que precisará mostrar sua cara. Isso também é positivo como treinamento”, afirma Guimarães.

A primeira etapa do Grand Prix será disputada de 7 a 9/7, na cidade de Ankara, na Turquia, e o Brasil terá como adversários a Bélgica, a Sérvia e a Turquia. A estreia das brasileiras será contra o time da Bélgica, no dia 7, às 13h30 (horário de Brasília). A seleção brasileira conta com as novas contratadas do time de vôlei da cidade - Naiane, Saraelen e Edinara. “Tivemos pouco tempo de treinamento para o Montreux. Encontramos adversários mais entrosados e ajustamos nosso sistema defensivo com os treinamentos. A relação entre o bloqueio e a defesa passou a funcionar e, de todos os times, nossa equipe foi a que mais bloqueou. Agora, seguimos a preparação para o Grand Prix”, diz o técnico.