12/01/2018
ECONOMIA
PIB de Barueri sobe duas posições com Serviços
Cidade ficou na 14ª posição como maior economia do país, mesmo com crise
Paulo Talarico
Foto: Jorge Alexandre/Folha de Alphaville

A economia de Barueri saltou duas posições no Brasil de acordo com a divulgação do último PIB (Produto Interno Bruto), divulgado em dezembro pelo IBGE. A alta que mede todas as riquezas produzidas pela cidade tem um setor como principal motor: a área de serviços, que fez a cidade chegar a 14ª posição no país, à frente de 17 capitais de estado como Goiânia, Belém e Florianópolis.

Ao todo, os baruerienses somaram R$ 47 bilhões em 2015, último ano utilizado pelo levantamento, com um crescimento de 5% na comparação com o ano anterior, quando foram produzidos R$ 45,5 bilhões pelo município.

Os resultados mantiveram Barueri também entre os destaques no PIB per capita, quando se divide a renda gerada pelo número de habitantes. Ao todo, foram R$ 182 mil para cada habitante da cidade, ante R$ 175 mil um ano antes – alta de 3%. Em 2010, este valor correspondia a R$ 124 mil.  Moram 265 mil no município.

Os dados mostram a resistência da cidade mesmo em um período turbulento nacionalmente, marcado pela crise econômica e pelo início do processo
de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Na época, a economia do país fechou com um recuo de 3,8% do PIB, pior resultado em 25 anos. Os impactos também afetaram o desempenho da cidade. A indústria teve uma queda de R$ 24 milhões entre 2014 e 2015.

Contudo, o recuo semelhante a 1%, foi pouco perto do avanço na área de serviços. De acordo com o IBGE a principal ação que levou aos R$ 28 bilhões
produzidos no segmento foram ‘demais serviços’, seguido do comércio e a reparação de veículos e motocicletas. No caso de Santana de Parnaíba, o  ano de 2015 se mostrou menos positivo do que os anteriores.

Enquanto foram R$ 8,4 bilhões produzidos pelo município de 130 mil habitantes em 2014, o ano seguinte fechou com R$ 7,8 bilhões, queda de R$ 658 milhões.

Região

Na soma das oito cidades da região, houve em média um crescimento de 5%. Ao todo, as oito cidades próximas a região de Alphaville somaram R$ 151 bilhões, ante R$ 143 bi do levantamento anterior. Além de Barueri, Osasco, com PIB de R$ 65 bilhões, o oitavo maior resultado no país.