10/11/2017
ECONOMIA
Oportunidade de investir em Miami
Parceiros apostam no mercado imobiliário e são pioneiros em vendas de imóveis para brasileiros em Miami, nos EUA
Katherine Cifali
EMPRESAS PARCERIAS. (da esq. para dir.) Adam Kaufmann e Mark Pordes, da Pordes Residential, e Antonio Barrio e Arnaldo Orlandi, da Barrio, Orlandi & Associados. Foto: Henrique Vilela

O Brasil é o sétimo país que mais investe no mercado imobiliário americano. A parceria de mais de 20 anos entre a consultoria internacional de Negócios, Barrio, Orlandi & Associados, localizada em Alphaville, e a empresa especializada em venda de imóveis, Pordes Residential, na cidade de Aventura, na Flórida, reforça esse dado por ser uma das pioneiras no segmento.

“Nos anos 90 houve um crescimento muito grande de empreendedores brasileiros interessados em investir em Miami. Eu e o Antonio Barrio vimos uma oportunidade aí. Percebi que não existiam corretores focados em atender brasileiros. Então, fui aprender português e o Barrio, em parceria, abriu o escritório em São Paulo. A ideia era vender apartamentos em Miami, mas como se estivessem no Brasil” diz Mark Pordes, presidente da Pordes Residential, que hoje em dia fala português fluentemente.

BIJU. Projeto em Bay Harbor é comercializado a U$$ 650mil: 9 andares e ótima infraestrutura. Foto: Divulgação

Os escritórios parceiros têm mais de 40 empreendimentos disponíveis para venda, entre eles o projeto mais recente, Turnberry Ocean Club, idealizado pela Turnberry Associates, empresa de empreendimentos imobiliários com mais de 50 anos no mercado. “O projeto Turnberry é de alto nível. As unidades estão sendo comercializadas a partir de US$ 4 milhões. O pethhouse ou cobertura, custa US$ 35 milhões”, explica Arnaldo Orlandi, sócio da Barrio, Orlandi & Associados.

Foram 18 meses de planejamento e o projeto, que deve demorar em média 2 anos para ficar pronto em Sunny Isles, contará com 54 andares, 154 residências, 3 piscinas – sendo duas delas no 30º andar, uma direcionada para o nascer e outra para o por do sol, e serviços como spa e manobristas. Além de clube infantil, três restaurantes, espaço funcional, atendimento na praia e outras tantas amenidades voltadas para os moradores e seus convidados.

turnberry. Cobertura em Sunny Isles a US$ 35 mi. Foto: Divulgação

Outra opção é o Biju, em Bay Harbor, que deve estar pronto em menos de 2 anos e vem sendo comercializado a partir de US$ 650 mil, com entrada de 30% e financiamento de 15 a 30 anos no mercado americano com uma taxa anual entre 4 e 5%. “Dá para pagar em 30 anos. Mas, se preferir, é possível amortizar e pagar em 5, 8 anos” esclarece Orlandi. Esse projeto é bem intimista, com 9 andares e cerca de 40 apartamentos que variam entre 1 e 3 suítes. “Biju tem ótimo custo benefício e tem uma infraestrutura incrível” diz Adam Kaufmann, vice-presidente de operações da Pordes Residential, que completa dizendo ser mais fácil comercializar a venda quando o cliente vai ao prédio.

Cerca de 50% dos compradores são brasileiros. E apesar da grande procura, os receios na hora da aquisição são grandes, principalmente com relação à burocracia e legislação. “Não é complicado, muitas vezes é mais fácil do que comprar um imóvel em Alphaville. Nosso escritório cuida de tudo. Fazemos a gestão imobiliária, fiscal, contratos e até abrimos empresa nos EUA para o cliente” diz Orlandi, o empresário ainda argumenta que fazer a compra estando no Brasil não é desfavorável, dependendo por ser até mais vantajoso.