26/10/2017
ECONOMIA
Nova visão de futuro: usos e densidades a serviço da mobilidade urbana
Haydée Eloise Ribeiro
É possível repensar a organização do espaço urbano, priorizando a diminuição de deslocamentos cotidianos. Fonte: Victor Silva/Folha de Alphaville

A proposta da Associação da Indústria Imobiliária de Alphaville, Tamboré e Região, a AIAT, possui pilares nos fundamentos do Desenvolvimento Urbano Sustentável e do Desenvolvimento Orientado pelo Transporte (DOT).

Com esses modelos, é possível repensar a organização do espaço urbano, priorizando a diminuição de deslocamentos cotidianos, a partir da criação de uma rede de núcleos compactos e de uso misto.

Estas áreas equilibram emprego, moradia e variadas atividades do dia a dia, consequentemente viabilizando o aumento de densidade com investimentos em infraestrutura, expansão de serviços e geração de renda para as cidades reinvestirem em seu próprio território.

Mas quem ganha com tudo isso? Claro que os municípios e os cidadãos, sem dúvida. E o que as cidades e as pessoas que habitam e frequentam elas, consequentemente, ganham? Várias vantagens, com certeza.

Uma delas é a redução dos congestionamentos, aproximando moradia, trabalho, entre outras atividades diárias. Mais mobilidade urbana através de transporte multimodal de qualidade e densidade planejada e inteligente é outra vantagem.

Mais emprego e renda, aumentando as receitas municipais e possibilitando mais investimentos na região. Um crescimento sustentável e respeito ao patrimônio ambiental natural. Desenvolvimento urbano planejado amparado em segurança jurídica, além de regras transparentes.

Permanência da região como grande referência em urbanismo, qualidade de vida e valorização do patrimônio de seus moradores. Essas são outros bons resultados que surgem com usos e densidades a serviço da mobilidade urbana em Alphaville e Tamboré.