12/10/2017
ECONOMIA
Varejo cai, mas acumula expansão
Mesmo com queda, indicador encerrou os primeiros 8 meses com expansão de 0,7% em vendas
RECUO. Em agosto, setor de vestuário teve retração de 3,4%

O volume de vendas do comércio varejista no país fechou agosto com queda de 0,5% frente a junho, na série com ajuste sazonal, depois de quatro meses consecutivos de crescimento, período em que acumulou expansão de 2,1%. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio.

Mesmo com a queda, o indicador encerrou os primeiros 8 meses do ano com expansão de 0,7% em vendas, mas o resultado acumulado nos últimos 12 meses também é negativo em 1,6%. Ainda assim, o segmento “reduziu o ritmo de queda, uma vez que este foi o recuo menos intenso desde os 1,5% de agosto de 2015”, disse o IBGE.

Em relação a agosto de 2016 o volume de vendas do comércio varejista avançou 3,6%, registrando a 5ª taxa positiva consecutiva. A receita nominal do setor fechou agosto também em queda de 0,1% frente a julho.

Os dados da pesquisa indicam também que o comércio varejista ampliado (varejo e atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção) ficou praticamente estável em termos de volume entre julho e agosto, com ligeira variação de 0,1% frente a julho, registrando alta nas vendas pelo terceiro mês consecutivo. (Agência Brasil)