24/08/2017
ECONOMIA
Mais empresas entram nos pedágios eletrônicos
Fabricantes de tags e mais uma operadora podem trazer benefícios a usuários
Praça na Castello próxima a Alphaville possui pelo menos 5 faixas de cabines automáticas. Foto: Arquivo Folha de Alphaville

Mais duas empresas foram homologadas para comercializar produtos para o sistema de arrecadação automática das rodovias paulistas. A norueguesa Q-Free acaba de ser homologada para fabricar e comercializar etiquetas adesivas para pagamento de pedágio (sticker tag) nas rodovias estaduais paulistas, agora já são três fabricantes autorizados no país.

Os 3 fabricantes podem comercializar etiquetas para as 4 operadoras que atuam na malha rodoviária paulista: Sem Parar, DBTrans, ConectCar e Move Mais, além da Veloe – nova empresa já autorizada pela Artesp que deve iniciar operação ainda este ano.

As etiquetas adesivas têm custo de produção até 70% mais barato, redução que pode ser repassada aos usuários das demais operadoras que agora contam com três fabricantes homologados para 7,2 mil km de rodovias paulistas sob concessão: Sem Parar, americana Honeywell e norueguesa Q-Free.

Juntas, as 4 operadoras já têm uma base de 3,8 milhões de veículos em São Paulo. As operadoras também terão uma nova base de usuários para prospectar a partir de 2018, quando as praças das rodovias concedidas esse ano entrarão em operação e com desconto de 5% no valor da tarifa para os motoristas que pagarem com tag.

Atualmente, 58% dos pagamentos de pedágio já são feitos pelas passagens nas cabines automáticas.

A Artesp também homologou mais uma fabricante para equipamentos que fazem leitura de tags, a Acura. Nos testes de certificação, o equipamento chegou a registrar a passagem de veículos a mais de 240 km/h.