13/06/2017
ECONOMIA
Como estar pronto para as tendências e desafios do 2º semestre
Prepare-se para abraçar novos rumos
A consultora Laura Widal levantou o que est? na perspectiva dos profissionais da ?rea de RH. Foto: Divulga?

Em uma dinâmica para convidados da ABRH-SP, a consultora Laura Widal levantou o que está na perspectiva dos profissionais da área de RH e as transformações que virão por aí.

“Uma pesquisa da Hyper Island, escola de negócios, nos fala das tendências sociais muito guiadas pela tecnologia que estão mudando radicalmente a cultura e as relações pessoais. Então, se a gente pensar que trabalhamos com cultura das organizações) vai mudar bastante a forma como vemos o mundo e como vemos a nossa área como profissionais”, explicou Laura logo no comecinho do encontro.

Ainda antes da primeira rodada de brainstorm, ela ressaltou: “Temos um mundo muito mais voltado para a cocriaação”. E foi em cocriação que o exercício seguiu, com a provocação: Quais são as tendências que impactarão a vida e os negócios nos próximos três anos. Os participantes foram desafiados a colocar, em três minutos, em post-its 15 tendências: “A ideia era não filtrar os pensamentos, apenas colocar no papel”, esclareceu Laura.

Em grupos, escolheram um representante para mediar. E debater cada tema, com foco nos pilares de liderança, talento e cultura nos próximos três anos: “O objetivo é abrir um leque de ideias e não as mais óbvias”, orientou Laura. Na segunda rodada, os participantes trocaram de mesa e, novamente, com novos colegas, apresentaram suas anotações.

Na terceira rodada, novamente com troca de grupos, foram chamados a organizar as ideias e, agora sim, selecionar as mais relevantes. Mais ainda: traduzir, em uma frase, temas que gostariam de ver discutidos no grupo do +Café&+ Gestão, encontro da ABRH-SP Metropolitana Oeste para diretores da área de RH.
Finalmente, na quarta e penúltima rodada, colocaram em uma matriz as tendências que acreditaram ter baixo e alto resultado. E, para finalizar, foi feita uma breve pesquisa com indicações e referências mais ligadas ao evento.

Laura citou a importância de se relacionar em comunidades, como os grupos de RH; e ainda: “Um tempo atrás nunca imaginaríamos ser desafiados por pequenos, hoje é um pesadelo na vida do mercado financeiro. Tudo é possível, mais do que aquela forma tradicional de fazer negócio. Tem algum negócio que vai ameaçar o seu? E, de novo, como usar esses modelos disruptivos para inspirar e moldar nossos negócios”.

Quer saber quais os temas que mais chamaram a atenção? Mande e-mail para: contato@mediapool.com.br e enviaremos os dados da pesquisa.

Material produzido pela ABRH-SP Metropolitana Oeste