12/06/2017
ECONOMIA
Florense Alphaville está na Casa Cor
Móveis combinam o metálico com a madeira, além de trazerem a transparência
Haydée Eloise Ribeiro
Cristina Maczka, proprietária da Florense Alphaville fala de tendências

A Florense está presente em sete ambientes da Casa Cor São Paulo, mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo que vai até dia 23 de julho, no Jockey Club de SP. “A mostra está mais real do que conceitual. O visitante visualiza os espaços e diz: ‘Quero ver isso na minha casa’. A ideia é mostrar peças e tendências dentro da realidade das pessoas”, afirma Cristina Maczka, proprietária da Florense Alphaville.

Cristina cita também a apresentação de novos materiais em pisos e acabamentos a cada edição. Já os profissionais vêm se renovando. “A exposição, inclusive, dá oportunidade para novos talentos, com estilos e conceitos diferentes”, acrescenta ela. Em 2017, três espaços que levam móveis da marca ficaram a cargo da loja de Alphaville, como a Casa Cosmopolita, da arquiteta Paola Ribeiro. Com 180 m² o ambiente foi eleito o quinto mais inspirador da Casa Cor SP 2017, segundo a revista Giz. No dia 20/5, a revista publicou seus 20 ambientes favoritos nas redes sociais e os internautas votaram. Foram escolhidos dez.

A inovação começa pela cozinha Tech com acabamento oxidado titânio, corpo grafite e gavetas Legrabox. “É uma pintura que simula o metal.” Destaque para acessórios práticos e chiques, como as gavetas com divisores em madeira tekatermo tratada. Brises pivotantes em madeira circundam a casa, mas permitem que a paisagem e a luz natural invadam o espaço. O brise é um quebra-sol composto de peças de madeira, concreto, plástico ou metal. É instalado vertical ou horizontalmente diante de fachadas para impedir a ação do sol sem perder ventilação. “É uma forte tendência o uso de metais em conjunto com materiais mais naturais. Paola explorou o metálico com a madeira, dando equilíbrio ao ambiente”, explica Cristina.

No closet casal, o armário tem portas em perfis de alumínio preto e vidros com acabamento incolor refletivo. Gavetas em high gloss branco, incluindo gaveta porta-joias, conferem mais charme ao armário, com iluminação interna. “A transparência é uma tendência. É possível ver seu reflexo e ao mesmo tempo se ganha transparência, que permite ver detalhes dentro do closet, como fundo de couro”, destaca.

A Florense Alphaville cuidou também do ambiente da arquiteta Paula Neder. A Sala Íntima 01 revela a exuberância da estante Vice-Versa, combinando portas em lâminas de madeira natural canaletto e pintura microtextura sage e oliva com corpos em melamina avelã e painéis em lâminas de madeira natural canaletto.

Flat, espaço dos arquitetos Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge, é um loft de 70 m² que integra home office, cozinha gourmet e suíte. Cozinha com corpo grafite, portas revestidas em lâminas de madeira natural rovere platino e perolizado titânio, acessórios inteligentes como cuba da Tramontina. No quarto, armário com portas de correr em perfis de alumínio preto e espelhos nero. No living, estante Vice-Versa grafite com luminárias com sensor.

O Estúdio do Artista Contemporâneo Residente, da arquiteta Sandra Moura; a Cozinha urbana, da designer de interiores Patricia Pasquini; a Suíte Master, dos arquitetos Ana Paula Guimarães e Thiago Manarelli; além da Casa Cosmos, do arquiteto Michel Safatle, são outros ambientes decorados com Florense.