05/09/2017
COLUNISTAS
Carnaval em Salvador corre risco de prejuízo
Colunista da Folha de Alphaville

Na falta de perspectiva, quase todas TVs já passaram a régua em 2017, convencidas que não existe como fugir de enorme prejuízo. A ordem é administrar o estrago e torcer por um 2018 um pouquinho melhor.

SBT e Band, do lado delas, desde já devem ficar de olho no esvaziamento artístico do Carnaval de Salvador e o risco de não contarem mais com a receita que já de algum tempo ele passou a representar. Neste último, com a crise em curso, muitos cantores, ao deixar de desfilar com seus blocos, preferiram se apresentar nos camarotes ou no sul e sudeste, com cachês maiores, prejudicando seriamente as transmissões das duas emissoras.

A tendência é que isso se agrave. Simone e Simaria já não tiveram trio esse ano, assim como Wesley Safadão não terá no próximo. Ivete Sangalo e Cláudia Leitte (foto) já deixaram de desfilar todos dias e onde isso vai parar é que é a questão. É bom começarem a se preocupar.




Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br