12/04/2017
COLUNISTAS
Resgatar a credibilidade
Colunista da Folha de Alphaville

Gosto do Campeonato Paulista. Sou dos poucos defensores da necessidade da manutenção dessa disputa que anda tão desgastada. Por isso torço bastante para que tenhamos grandes espetáculos na reta final. Mesmo porque a credibilidade da competição deste ano está seriamente comprometida depois de alguns acontecimentos.

O primeiro desgaste vem pelo regulamento. Os times enfrentam os dos outros grupos, mas não jogam dentro da mesma chave. Para classificação às finais vale a campanha dentro de cada grupo. Para o rebaixamento vale a classificação geral. São distorções que devem ser corrigidas.

Nas quartas-de-final tivemos aquele absurdo do São Paulo jogar um mata-mata fazendo as duas partidas em casa. Isso desmoraliza qualquer confronto. Como é possível num embate de ida e volta um time ser mandante nos dois jogos? Inaceitável.

Por fim, como se não bastassem as terríveis arbitragens durante todo o certame, fomos obrigados a assistir a porcaria de trabalho que o juiz apresentou no jogo que eliminou o Santos, diante da Ponte Preta. Além de permitir que os jogadores da Ponte influenciassem suas decisões o tempo todo ele não marcou um pênalti escandaloso, influenciando diretamente no resultado final.

Em razão de tudo isso é muito importante que Palmeiras, Ponte Preta, São Paulo e Corinthians façam agora grandes partidas, com excelentes arbitragens, sem conflitos ou violência partindo dos torcedores. Que aquele que apresentar o melhor futebol saia com a vitória. E que os derrotados aceitem bem o resultado. Só assim o combalido Paulistão poderá se fortalecer um pouco e continuar lutando pela sobrevivência.




Jornalista e administrador esportivo. Trabalhou nos principais veículos de comunicação do país, foi gerente de futebol do Grêmio Barueri e secretário de esporte da cidade. Atualmente é âncora e comentarista da Rádio Transamérica.