01/12/2017
CIDADE
Fios e cabos da av. Paiol Velho ficarão enterrados
Em mudança do projeto, postes devem ser eliminados na avenida em obras
Katherine Cifali
ENGENHARIA. Técnico arruma fios de operadora na av. Paiol Velho

Depois de fazerem as devidas manutenções e tirarem fios e cabos dos postes da avenida Paiol Velho, no Tamboré, eles serão finalmente enterrados.
Não é de hoje que a empreiteira N.F. Motta Construção e Comércio, ganhadora da licitação em Barueri, levanta o alerta de que operadoras de telecomunicação, internet e a AES Eletropaulo podem atrasar o cronograma de obras de duplicação da avenida.
As obras começaram no dia 25 de setembro. Em outubro, a prefeitura de Barueri notificou por meio de ofício as empresas responsáveis que retirassem os cabos e solicitou que a AES Eletropaulo fizesse o remanejamento dos postes. Mas até o momento nada foi feito.
“Os postes estão no mesmo lugar. Aliás, depois que iniciamos as obras, já vieram instalar mais postes”, diz Luiz Antônio Pinheiro, engenheiro civil e responsável pela obra em Barueri.
O contrato com a empreiteira para a obra vai até dia 21 de janeiro de 2018.

O projeto consiste em transformar a pista, sentido São Paulo, em duas, cada uma com 7 metros e entre as faixas centrais será construído um New Jersey, a mureta de concreto que está quase pronta.

Após a duplicação, a empreiteira também vai instalar a iluminação com LED.

Apesar da equipe estar trabalhando no local todos os dias em horário comercial, das 8h às 17h, fatores como trânsito e chuvas vem atrapalhando. Entretanto, nada se compara ao principal problema enfrentado por eles: os fios e postes no local.

A equipe de obras decidiu então fazer uma alteração no projeto. “Nós demos uma solução digamos que paliativa, mas que vai acabar ser tornando definitiva. Nós estamos escavando e deixando os cabos de dados de internet e de operadoras à amostra. A ideia é depois enterrá-los abaixo da cota (altura) que estamos trabalhando”, explica o engenheiro.

Procurada, Santana de Parnaíba não se pronunciou até o fechamento desta edição. Final de fevereiro é a previsão de término das obras de duplicação. Estimativa que não leva em consideração os contratempos.