12/10/2017
CIDADE
Barueri reforça Guarda com blindagem, cursos e armas
Essa é uma das novas ações da pasta de Segurança de Barueri, que investe ainda em blindagem, capacitação de guardas, etc.
Haydée Eloise Ribeiro Maciel
Estratégico. Base comunitária no começo da alameda Rio Negro terá veículos e motos da GCM e guincho do Demutran (Foto: Charles Felix/Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri)

O posto da Associação Residencial e Empresarial Alphaville (Area) no início da alameda Rio Negro será assumida pela secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri. Essa base comunitária terá viaturas e motos da Guarda Civil Municipal (GCM) revezando-se, carros da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), além de um guincho do Demutran. Uma pessoa para atender a população também estará no local.

Essa novidade foi contada por Dra. Regina Mesquita, secretária da pasta, em entrevista exclusiva à Folha de Alphaville em seu gabinete. “Não temos base em Alphaville. Esse local trará mais visibilidade e tranquilidade para a população. Estamos estudando a instalação de outra base em Alphaville” explica Dra. Regina.

Outra ação da secretaria é a blindagem de veículos da GCM. Inicialmente, três viaturas serão blindadas para testes. “Fizemos parceria com uma empresa que nos doou três viaturas para experimento. O próximo passo é realizar uma licitação porque o objetivo é blindar todas as viaturas. Queremos dar mais segurança para o policial”, ressalta ela. 

A pasta recebeu créditos suplementares da atual gestão, conforme a necessidade. “Utilizamos na aquisição de armamento, capacitação de agentes da GCM através de cursos, uniformes, etc.”A pasta está implantando um novo sistema para acelerar o atendimento, similar ao Copom, com rastreadores. Serão utilizadas telas para acelerar o atendimento”, destaca a secretária. Além disso, será possível peneirar melhor a ligação, avaliar se realmente a ocorrência é verdadeira. A GCM recebe muitos trotes.

Buscamos a melhoria da nossa Guarda Civil Municipal, sua maior capacitação, Dra. Regina Mesquita Secretária da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Foto: Charles Felix/Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri)

Câmeras instaladas em áreas de sombra, impedindo a visualização, estão sendo remanejadas de lugar. Estuda-se também a instalação de novas câmeras. Motos estão chegando no final do mês e foi criado o canil para trabalhar especificamente com drogas. Outro estudo da secretaria é o uso de drones no bairro Parque Imperial.

“São áreas que fica difícil entrar de carro ou de moto”, explica. Guardas estão passando por cursos. “Buscamos melhoria para a GCM, mais capacitação. A reciclagem é obrigatória a cada dois anos. Inclusive, eles estão recebendo aulas sobre mudança de legislação”, destaca Dra. Regina.

Para os roubos de carga, que estavam sendo mais constantes em Barueri, a Guarda Municipal vem fazendo horários alternativos e pontos de bloqueio, alguns em operação com a Polícia Militar.

E a segurança em Alphaville? “Vemos casos nas redes sociais. Não posso entrar no residencial para fiscalizar. Além disso, há casos em que não é feito o Boletim de Ocorrência, essencial para entrar em nosso índice”, destaca ela, que acrescenta que as drogas não são um grande problema na região, tendo diminuído.

Dez meses de gestão

Dra. Regina assumiu a secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana em janeiro deste ano. A pasta é responsável pela Guarda Civil Municipal, Demutran, Defesa Civil e Guarda Ambiental. Formada em direito, com 30 anos atuando na área criminal, Viúva do tenente coronel Edson Santos da Silva, que assumiria a pasta na nova gestão do prefeito Rubens Furlan (PSDB), a secretária sempre acompanhou o marido, que comandou o 20º batalhão da Polícia Militar, entre outros. “A implantação do Detecta – convênio com a secretaria de Segurança – era uma ideia do Edson”, destaca ela.