06/10/2017
CIDADE
Barueri assina convênio com entidade
Patrimônio público de Barueri será avaliado por após convênio
Katherine Cifali
PARCERIA. Delegado Anésio Macleod Titto (à esq.), Arthur Boiajian, diretor secretário do CreciSP, prefeito Furlan, José Augusto Viana Neto, presidente do CreciSP, e o subdelegado Municipal de Barueri, José Almeida Matos

Na última segunda-feira, 2, a prefeitura de Barueri firmou convênio com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (CreciSP). O evento aconteceu na sede da prefeitura municipal na presença de autoridades políticas, representantes do conselho e o prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB).

A parceria estabelece a avaliação do patrimônio público da cidade pelo conselho. “A partir deste momento, quando houver dúvidas sobre desapropriações ou propriedades imobiliárias, a administração municipal poderá requerer a avaliação mercadológica deste imóvel ao CreciSP”, afirma o presidente da autarquia federal José Augusto Viana Neto, que assinou o convênio.

Há 4 anos o CreciSP realiza este serviço para vários órgãos públicos, como o Tribunal de Justiça de SP, o Tribunal Regional do Trabalho e o Ministério Público de SP, mas foi por intermédio do secretário de Negócios Jurídicos de Barueri, Dr. Marco Aurélio Toscano da Silva, que Barueri fez o primeiro contato.

A parceria vai otimizar o serviço da cidade. “Normalmente nós devolvemos o relatório de avaliação em 30 dias, mas muitas vezes conseguimos antecipar este prazo. Se a prefeitura não tem este convênio, uma avaliação pode demorar meses. Temos mais de 800 corretores em todo o estado”, diz José Augusto Viana Neto. Todos os relatórios gerados para os imóveis em Barueri vão ser arquivados no portal da transparência de cidade, no próprio site da prefeitura.

O serviço de avaliação do patrimônio público consiste na análise, por corretores, dos aspectos detalhados de um imóvel. O presidente do CreciSP, José Augusto Viana Neto explica: “Os peritos analisam a finalidade de uso do imóvel, o tamanho, a metragem do terreno, quantos metros quadrados tem a estrutura, a importância da via pública onde foi feita a construção e os valores das propriedades comercialidades dos imóveis de igual padrão.”