29/09/2017
CIDADE
Fios e cabos soltos ainda sem solução
O que não falta em Alphaville e Tamboré são fios e cabos soltos de rede elétrica, telefonia e internet, entre outros
Haydée Eloise Ribeiro Maciel
Centro de apoio 2. Fiação aérea acaba criando um cenário de emaranhado de fios e cabos (Fonte: Victor Silva/ Folha de Alphaville)

Moradores de Alphaville e Tamboré reclamam dos emaranhados de fios e cabos que perneiam os postes. Principalmente naqueles que ficam no meio das calçadas, fazendo com que pedestres tenham que desviar. Ofício já foi enviado pela Câmara Municipal, o Ministério Público ficou de investigar e prefeituras de fiscalizar.

A prefeitura de Santana de Parnaíba informa que “os fios e cabos soltos na região de Alphaville e Tamboré pertencem as empresas de telefonia e TV por assinatura que operam na região. As empresas foram notificadas pela prefeitura e ficaram de fazer os reparos nas instalações e remoção dos fios, conforme cronograma de serviços das empresas.” 

A prefeitura de Barueri diz “já estar notificando as operadoras a providenciarem o enterramento de suas redes, de acordo com lei.” Em junho, a Câmara Municipal aprovou projeto de lei que dispõe sobre a obrigatoriedade de tornar subterrâneo o cabeamento instalado no município de Barueri, de autoria do prefeito Rubens Furlan (PSDB). Especifica que concessionárias e serviços públicos, empresas estatais e prestadores de serviços que operam cabos aéreos deverão torná-los subterrâneos no prazo de 120 dias.

Al. araguaia. Transeuntes precisam prestar atenção nos fios pelo caminho (Fonte: Victor Silva/Folha de Alphaville)

Segundo Marcos Lyra, promotor de justiça, a concessionária é detentora dos postes, mas o terreno pertence ao município. “Se eles estão de forma irregular, expondo riscos à população, o município tem que fiscalizar”, enfatiza Lyra, que instaurará inquérito. “Em relação ao aterramento, há um custo para isso, que pode ser repassado ao consumidor”, destaca o promotor.

A AES Eletropaulo informa que a extensão da rede de distribuição de energia em Barueri é de aproximadamente 790 km, e em Santana de Parnaíba de quase 870 km. No ciclo entre 2017 e 2021, serão em torno de R$ 4 bilhões em investimentos, o que inclui serviços de manutenção preventiva e podas, instalação de equipamentos de automação da rede elétrica, modernização, e instalação da rede aérea compacta. Para Barueri e Santana de Parnaíba, a concessionária está executando plano de obras e ampliação de novas subestações, sendo oito na região que atende as duas cidades. O MP não retornou as ligações e o e-mail.

Alameda amazonas. O cabo quase chega à altura da pedestre (Fonte: Victor Silva/Folha de Alphaville)