07/07/2017
CIDADE
Sistema integrará a rede de saúde
O Siss deve estar completamente implantado nas unidades até agosto deste ano. Farmácia elaboratório, entre outros, também 
Haydée Eloise Ribeiro
O prefeito Rubens Furlan (PSDB), acima, fez uma simulação. Ao lado, uma mãe conhecendo a nova tecnologia Siss (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de modernizar o atendimento na saúde, a prefeitura de Barueri implanta na rede municipal o Sistema de Inteligência a Serviço da Saúde (Siss), sistema integrado que busca agilizar os serviços nessa área. O Siss começou a funcionar na quarta-feira (5). A primeira unidade a receber o sistema foi o Pronto-Socorro Infantil, instalado no Centro.

A implantação da tecnologia será gradual nas unidades de saúde, processo que tem previsão de conclusão em agosto deste ano. Até agosto deste ano, toda a rede passará pela transformação digital. Os consultórios estão sendo equipados com computador e impressora para operar esse sistema.
Segundo Paulo Silas Reis, secretário de Saúde, uma das vantagens do Siss será o prontuário eletrônico, que registrará o histórico dos pacientes, tornando a busca de informações mais rápida e integrando os dados em todas as unidades de saúde da cidade.

“O compartilhamento de informações facilitará o acesso da situação global do atendimento, como solicitações de exames, prescrições médicas, internações, dentre outros procedimentos. Isso permite maior cooperação entre os profissionais de saúde, melhorando a assistência ao usuário”, explica Reis.

Os profissionais da saúde podem acompanhar mudanças no perfil do paciente e, consequentemente, identificar as reais necessidades dos usuários. A previsão é de que até dezembro estejam integradas a Farmácia, laudo e coleta, Central de Regulação e Laboratório. A implantação do sistema fornecerá relatórios precisos para gestão do setor, que permitirá administrar os recursos financeiros aplicados na saúde, gerando economia e melhor aproveitamento dos profissionais. O objetivo é zerar filas para consultas e exames. Outra meta da prefeitura é a diminuição no tempo de espera, no atendimento de triagem e no procedimento médico.

Dificuldade para consulta
Aliás, moradores têm reclamado da dificuldade na marcação de consultas e realização de exames. Segundo a secretaria de saúde de Barueri, desde junho está realizando mutirões e compras de exames para zerar a fila de espera. Atualmente, acrescenta a nota, a maioria já está zerada, faltando apenas os exames comprados, que precisam ser licitados conforme leis do serviço público. Acredita-se que até o agosto não haverá mais filas para exames e consultas.

A secretaria diz que o Siss ajudará a agilizar a marcação, permitindo aos usuários a visualização de informações de seus atendimentos e resultados de exames realizados. Outra reclamação dos munícipes é a falta de remédios, tanto os solicitados pelos médicos para aquele momento quanto aqueles de uso contínuo. Segundo a secretaria, houve um atraso no processo licitatório dos medicamentos devido ao fato de que algumas empresas ganharam o processo licitatório, mas na entrega dos documentos não tinham autorização dos fabricantes para comercializar os medicamentos. Isso ocasionou a desclassificação das empresas, sendo necessária a convocação do 2º colocado, o que gerou atraso no processo. Os medicamentos já foram comprados e estão em processo de entrega entre essa semana e a próxima.

O Sistema de Inteligência a Serviço da Saúde ajudará a regularizar a questão das farmácias municipais. Segundo a secretaria, o sistema otimizará processos operacionais evitando desperdícios de materiais e medicamentos; controlará o estoque e o fluxo de medicamentos e materiais, além de permitir a rastreabilidade total de quem e onde o material foi utilizado.