19/06/2017
CIDADE
Ensinando a matemática de maneira lúdica
Escola de Alphaville criou várias atividades e desafios
Haydée Eloise Ribeiro
Professor Roney Lima do Nascimento, responsável pelas atividades e desafios na escola. Foto: Tânio Marcos/Folha de Alphaville

Para motivar alunos a aprenderem a matemática de forma mais lúdica, a Escola Internacional de Alphaville  desenvolveu atividades envolvendo arte, cinema e jogos. A ação foi para turmas do Teens (Ensino Fundamental II) e High School  (Ensino Médio). “Eles ficaram motivados com as atividades e com a possibilidade de compartilhar conhecimentos e estratégias para as resoluções dos desafios”, diz o professor de matemática Roney Lima do Nascimento, responsável pelas ações.    

A escola promoveu a Semana Nacional da Matemática de 2 a 5/5, aproveitando o Dia Nacional da Matemática, celebrado dia 6/5. “Foi super divertido, muito emocionante, very cool”, diz a aluna Victória Cardoso Maróstica.

A ação contou com campeonato de contas em aritmética no aplicativo Math Fight, além de desafios de lógica, pelas manhãs e às tardes, sempre antes das aulas. “Estes desafios têm como objetivo estimular o raciocínio, o compartilhamento de ideias e respostas, a resolução de problemas em equipe e a competição saudável no ambiente escolar”, afirma o professor. Durante os intervalos, os alunos também jogaram xadrez na mesa e no iPad e brincaram com quebra-cabeça aritmético.

 “Achei a semana da matemática bem divertida e com muitos desafios. Gostei de elaborar os cartazes”, destaca o aluno Gustavo Colombini.
Além dos desafios, eles receberam manual de fórmulas em matemática e cada um escolheu a sua preferida, resultando em uma exposição de fórmulas matemáticas pelos corredores do colégio. As pilastras foram decoradas com obras do artista Escher, que explora figuras geométricas. “A ideia era mostrar que em tudo tem matemática, inclusive na arte”, diz Nascimento. Além disso, as rampas que dão acesso às salas receberam  ilustrações com o número Pi, com 110 casas decimais, e o número de Euler.

Os alunos assistiram filmes que tratam sobre a matéria ou sobre raciocínio, no Cine Matemática. Para o do High School foi exibido o filme “Quebrando a Banca”, e para o Teens, “O homem que Viu o Infinito”.

O aluno Pedro Del Gaizo Maia curtiu as atividades. “Eu gosto muito das matérias de exatas e adorei os desafios e os jogos com os aplicativos, e também o campeonato de Math Fight.”

“Vivemos rodeados por números, a todo momento nos conectamos com a matemática, fazemos menção a tempo, dinheiro, previsões de tempo, bolsa de valores, lógicas argumentativas, uso de aparelhos tecnológicos que dependem de códigos matemáticos. É estranho pensar que um bule de café em geral tem a curva definida por equação de terceiro grau. A matemática está nas artes, na natureza e na vida”, finaliza o professor.