02/11/2017
CADERNO A
Vernissage em Alphaville
Moradores mostram sua arte
Haydée Eloise Ribeiro
Na foto, da esquerda para a direita, Aurora Patatas, Rogério Zoeli, Glenda Battaglia dos Santos e Giovana Lyra Soares. Foto: Victor Silva/Folha de Alphaville

A moradora de Alphaville Glenda Battaglia dos Santos adora ler livros e especialmente pintar. Suas obras e de mais 15 artistas podem ser apreciadas na primeira Vernissage do Residencial Alphaville 10 até domingo (5). “Adoro pintar e ler livros como os de arte. Sei sobre Picasso, Van Gogh e Monet. E amo os animais e as flores”, afirma Glenda, que é especial e a pintura é como uma aula de arte terapia para desenvolvimento da autoestima. Sua mãe, Sandra, faz os contornos e ela pinta. Na exposição, o tema abordado em seus quadros foi O lado bom do Brasil, com imagens de animais, como a onça e a arara.

A vernissage foi organizada por Rogerio Zoeli, diretor social do Residencial 10. “Vi que várias moradores pintam ou mexem com arte no residencial. Logo, sugeri incluir no plano de gestão de 2017 uma exposição de arte”, conta Zoeli. Segundo ele, o retorno foi tão positivo que a diretoria pensa em tornar o evento anual e, talvez, com artistas de outros locais também. Além de quadros pintados a óleo, há peças feitas em marchetaria, pinturas com cera de abelha colorida, montagem com fotos, cerâmica.

Diversidade. Vernissage surpreendeu visitantes. Foto: Victor Silva/Folha de Alphaville

Aurora Patatas levou oito quadros para a vernissage, além de quatro utensílios de cerâmica. O tema abordado nas obras foi Portugal. “Achei a iniciativa ótima. Já houve um festival de inverno aqui há uns 17 ou 18 anos, com artistas de todos os setores. Mas depois as pessoas se distanciaram. Mudaram. Retomamos o espírito de arte e de coletividade. É muito estimulante. Os artistas são espetaculares e tem outros que não se arriscaram nessa primeira vez. Mas já estão fazendo planos para a próxima”, ressalta Aurora, que foi professora de artes por 22 anos. A exposição tem ainda uma instalação de Aurora que foi exposta em uma das edições da Casa Cor.

Outra expositora, Giovana Lyra Soares, achou valiosa a iniciativa. “Permite que as pessoas, inclusive aquelas que não têm acesso à arte. Além disso, a montagem permitiu que conhecêssemos pessoas que fazem diversos tipos de arte”, afirma a fotógrafa, que levou uma impressão em corino sintético, com fotos produzidas em estúdio.

A professora de pintura Janise Zanchetta, moradora de outro residencial, visitou a vernissage e se surpreendeu com o que viu. “Os trabalhos são lindíssimos, com grau de profissional. Já encontrei trabalhos inferiores em galerias de São Paulo”, afirma Janise.


Vernissage do Residencial Alphaville 10
Local: Salão de Festas
Endereço: Av. Bom Pastor, 500
Data: Até 5/11 (domingo)
Horário: das 14h às 20h