28/07/2017
CADERNO A
Vizinho no centro da notícia
Prestes a estrear o novo cenário do Jornal da Cultura, o âncora e morador de Alpha antecipa todos os detalhes
João Felipe Cândido
Willian Corrêa destaca: "De visual mais clean, novo cenário do Jornal da Cultura permitirá até quatro comentaristas - atualmente são dois" (Fotos: Victor Silva/Folha de Alphaville)

No último dia 19 de junho, a TV Globo apresentou o tão aguardado novo estúdio do Jornal Nacional, o telejornal de maior audiência da televisão brasileira. Estabelecido no coração da redação de jornalismo da emissora carioca, sob o slogan “tecnologia a serviço da notícia”, o cenário foi montado dentro de um ambiente que reúne jornalistas de TV e internet.

Na mesma esteira da Globo está a TV Cultura, que estreia nesta segunda-feira (31), a partir das 21h15, o novo cenário do Jornal da Cultura, o telejornal mais importante da emissora de televisão pública do país.

“A Globo sempre esteve à frente de seu tempo, no entanto, o Jornal Nacional não influenciou em nada a nossa mudança. O projeto do novo cenário do Jornal da Cultura já havia sido concebido há cerca de um ano e meio. Por questões operacionais, deixamos para estrear no segundo semestre deste ano”, é o que garante o jornalista e morador de Alphaville, Willian Corrêa, 48, âncora do jornal e diretor de jornalismo da TV Cultura, em entrevista à Folha de Alphaville.

Willian antecipa que o novo cenário do Jornal da Cultura estará mais clean e com bancada maior, que permitirá até quatro comentaristas – atualmente são dois. “Nossa prioridade é voltar todas as atenções para o conteúdo. Queremos entregar um jornal cada vez mais conversado e menos coloquial, sempre em conexão direta com o público”, sintetiza.

Casado e pai de um casal de adolescentes, para dar conta da agenda, Willian tem dormido no máximo quatro horas por dia. Além de atuar na direção de jornalismo da TV Cultura e apresentar o principal telejornal da casa, aproveita para gravar o programa de entrevistas “Giro com Willian Corrêa” de dentro de um carro que circula pelas vias de São Paulo.

Contador de causos
Em coautoria com o jornalista Ricardo Taira, Willian também acaba de lançar o livro “A História de Rolando Boldrin - Sr. Brasil - ” (Ed. Contexto). Na obra, a dupla teve o árduo trabalho de condensar em 224 páginas os 80 anos de vida, sendo quase seis décadas de carreira, do cantor, compositor, apresentador, ator (do teatro, da televisão e do cinema) e contador de causos, Rolando Boldrin. “Sem dúvida o Boldrin é um dos maiores nomes da cultura brasileira. No próximo dia 12 de agosto, nós dois estaremos no Teatro Bradesco, a partir das 21h, para um espetáculo seguido de autógrafos”, finaliza.

Biografia com 224 páginas recheadas de histórias, fotografias e lembranças de Rolando Boldrin (Divulgação)

"Queremos entregar um jornal cada vez mais conversado e menos coloquial, sempre em conexão direta com o público"