14/07/2017
CADERNO A
Para quem você trabalha?
Colunista da Folha de Alphaville

Para ser bem-sucedido, é preciso ter consciência de que, não importa quem seja seu empregador, você trabalha para você! O trabalho, na sociedade em que vivemos, vai muito além do esforço recompensado por salário, envolvendo auto-realização. Quando você trabalha com entusiasmo, sabendo que sua dedicação está sendo reconhecida, que você faz parte daquilo que está produzindo, sua produtividade aumenta e, por consequência, aumentam também sua empregabilidade e suas chances de promoção e de crescimento dentro da empresa, isso tudo se refletindo na sua compensação financeira! Mas, e se você não gostar do que faz?

Você só precisa encontrar motivação certa. Se continuar fazendo o que sempre fez, vai continuar conseguindo o que sempre conseguiu ou menos. Se você quer coisas diferentes, tem de fazer algo diferente. E um caminho para colocar isso em prática é desenvolver qualidades como flexibilidade e excelência. Flexibilidade, porque vivemos em mudanças e é preciso aceitá-las e adaptar-se a elas. Você nunca vai ser bem-sucedido fazendo uma coisa à qual não se adapta. E excelência, porque você precisa fazer mais do que apenas cumprir seu papel. Precisa fazer com qualidade, sempre atento à demanda do mercado, pensando sempre à frente, propondo mudanças e antecipando tendências. Não interessa se o negócio é seu ou de outra pessoa. Envolva-se e os resultados serão cada vez mais positivos. Colaborando com o crescimento da empresa em que trabalha, você contribui também para o seu crescimento pessoal.

Para uma empresa dar certo, ela precisa não apenas de investimento e lucro, mas de colaboradores motivados e produtivos. Uma das formas de garantir essa sinergia é tendo objetivos e valores da empresa bem definidos para, então, contratar pessoas que possam contribuir para que tais objetivos se cumpram a partir dos valores praticados na corporação.

Um estudo nos EUA concluiu que, se uma empresa duplicasse o salário dos colaboradores, depois de um ano eles estariam fazendo as mesmas reclamações. Isso prova que a retribuição não deve ser apenas financeira. Para produzir mais, uma pessoa precisa sentir-se realizada em seu trabalho.
Para manter uma equipe motivada e trabalhando a todo vapor, é preciso reconhecer que, além de salário, as pessoas querem poder, responsabilidade, autoridade, desafios e paixão. Ao pensar a respeito de seu trabalho, tenha esses pontos em mente. Permita-se sentir-se apaixonado por aquilo que faz. E se não conseguir, procure outra coisa para fazer, que seja compatível com suas expectativas mais íntimas, que consiga fazê-lo vibrar. Só assim você terá certeza de está no caminho certo para conquistar não apenas o sucesso, mas também para realizar sua missão e seu objetivo de vida. E quando isso se cumpre, não importa quem seja seu empregador, pois você estará trabalhando para a sua realização pessoal, acima de tudo?




Dr. Lair Ribeiro, palestrante internacional e autor, é médico com mestrado em Cardiologia. Ele viveu 17 anos nos Estados Unidos, onde realizou treinamentos e pesquisas na Harvard Unversity, no Baylor College of Medicine e na Thomas Jefferson University e foi diretor da Merck Sharp & Dohme e da Ciba-Geigy Corporation.Com uma dinâmica particular, atribuída tanto ao seu poder de comunicação quanto ao compromisso de fazer a diferença na vida de quem o estiver lendo ou assistindo, Dr. Lair Ribeiro já escreveu vários livros que se tornaram best sellers no Brasil e em países da América Latina e da Europa e se apresentou em mais de 20 países e de 200 cidades brasileiras.